>> POESIA MODERNA

NUDEZ DO POETA

In CATAVENTO Débora Novaes de Castro Livroarte - São Paulo, 1994, p.28





NUDEZ DO POETA

Essa necessidade
que sentem os poetas
de colocarem as almas
nas conchas das mãos,
numa oferenda inda quente
a um outro ser humano,
deu-lhes, em graça, o Senhor,
para que se torpedeiem as pedras,
para que floresçam desertos,
e os céus se debrucem
em pinceladas de ouro!



***

22/05/1993

In CATAVENTO Débora Novaes de Castro
Livroarte - São Paulo, 1994, p.28.


 

ENVIE PARA UM AMIGO          COMENTAR
Comentários (0 Comentário)
Debora Novaes de Castro © 2019 | Leia as regras de Direitos Autorais
SSL