>> POESIA MODERNA

ROSAMOR

In Mares afora... Débora Novaes de Castro. VipWork Editora, 2010, São Paulo, p.47.

ROSAMOR


Flor exuberante, bela,
nos quatro cantos da terra,
natural, enxerto, migrante,
dos cetins entontecidos,
das pétalas palpitantes.


Flor de cetro real
que extasia, embriaga,
dos campos indefinidos,
quando fluem promessas
de olhos iluminados.


Flor de sóis e luas,
aos sons matinais, se faz
cor, perfume, veneno
e dos ocasos sonolentos,
recolhe o manto de sonhos.


Flor, amor, sedução,
em terra, abissais, alturas...
no antes, e para todo sempre,
rosa dos ventos,
rosamor!

***

20/04/2005

In Mares afora... Débora Novaes de Castro.
VipWork Editora, 2010,
São Paulo, p.47.

 

 

ENVIE PARA UM AMIGO          COMENTAR
Comentários (0 Comentário)
Debora Novaes de Castro © 2019 | Leia as regras de Direitos Autorais
SSL