>> APRESENTAÇõES

 Em APELOS DO CORAÇÃO*

de Analice Feitoza de Lima**

por Débora Novaes de Castro

Os matizes e fragrâncias,  nos poemas de Analice,  deixam transparecer uma alma sequiosa, uma espera anelante (sempre buscada), um querer indômito, um ideal no “topo da montanha”, um amor desmedido e eterno. Meiguice e enlevo campeiam nos versos, entre os quais  prendas como essas:

POR TUA CAUSA (p.22), .../ Fecho as cortinas da verdade crua... /Fico a sentir, em todos os instantes, /que em cada coisa, a solidão flutua...  TALVEZ (p.27), .../Nem sei da minha vida o que seria/ se não tivesse te adorando agora, /.../talvez tivesse apenas muita agrura...  VOLÚPIA (P.28), “Faz-me pequena” à flor dos teus abraços,/... O conformismo ante o espectro da dama de ferro, MORTE (P.33), Eterna noite... Noite de mais sonhos /Devassadora imensa de ilusões, /dos amores eternos e bisonhos, /De algumas horas tristes, sem canções. QUANDO PARTIRES (P.39), O que será de minha triste vida? / o que serei, sem ti, meu grande amor? / No lamaçal serei a flor caída, /e semimorta pela imensa dor. SOLIDÃO (P.40) ... / E, relembrando quanto eu padecia, /no desespero dessa solidão, /na linda tarde que demais luzia, /eu tinha triste o pobre coração. TUDO É SONHOS (p.43), .../ /Que sonho enriqueceu a vida minha, /matizes de florinhas avivando, / muitas vezes ficando tão sozinha, /na saudade este amor eu vou buscando. Em MENDIGO, (p.44). a expressão ‘farrapinho injustiçado’ numa imagem feliz de delação solidária .../Mas tu és alguém, és parte da humanidade /um pedacinho de gente, farrapinho injustiçado, /. E a trova:

Sob um céu de azul divino
pescador a navegar
vai levando o seu destino
nas ondas mansas do mar...

Uma bela trova! Pode-se sentir o pescador, cumprindo seu destino, usufruindo das benesses do mar.

 

Analice,

“Que teu sonho feito eterno
e teu riso a aflorar
sejam velas enfunadas
na conquista do teu mar.” dnc


_________

 

* APELOS DO CORAÇÃO  poesia, ed. João Scortecci, 1989

** Analice Feitoza de Lima, poeta, trovadora, haicaísta, pertence à UBE-SP, UBT-SP, CP-SP,  MPN-SP e outras entidades literárias.

Débora Novaes de Castro,
professora, escritora e artista plástica, pertence
às Academias  Cristã de Letras,Paulista Evangélica de Letras,
União Brasileira de Escritores,Rede Brasileira de Escritoras
e outras entidades culturais.  

ENVIE PARA UM AMIGO          COMENTAR
Comentários (0 Comentário)
Debora Novaes de Castro © 2017 | Leia as regras de Direitos Autorais
SSL